4.5.17

Uma viagem aos confins da Internet

Estava eu a navegar pelas interwebz desta vida quando dou de caras com um site cuja função é dizer ao utilizador se a sua celebridade favorita está num relacionamento e quais os seus relacionamentos anteriores, dizendo até o signo.  Sim, está na altura de fazer umas linhas de silêncio para encarar a dura realidade.















Nem tudo é mau, sempre podemos fazer rivalidades com os nossos amigos, e dizer que a nossa celebridade favorita está à frente no rank, das mais procuradas? God. Isto põe-me doente.
Será que isto significaria a queda das revistas cor-de-rosa para o mesmo buraco que os videoclubes cairam e que as revistas das meninas estão prestes a ir atrás também? Não percam o próximo episódio porque nós... vocês sabem.









3.5.17

Condução = †?

Saudações, pessoas (inexistentes) que lêem este blog!


Nos últimos dias, enquanto existia alegremente nas aulas do código (e não, não é o penal) a instrutora, enquanto falava das prioridades, disse algumas frases interessantes, como: "(as prioridades) não são um direito!" e "o mais importante na condução é o próximo". 
Com isto, parece-me que as pessoas mais religiosas partem com vantagem para arrecadar a tão desejada licença. 

Embora esta aptidão acabe por ser desperdiçada, não vejo nenhuma figura icónica religiosa ligada ao automobilismo, talvez no futuro possamos ter um padre ou um rabino a dar o exemplo.

Até mais,


.

1.5.17

Life Hacks - CP

Saudações, para  quem conseguir chegar a este canto escuro da Internet!

Para compensar o vosso esforço, trago-vos algo que, quem sabe, pode tornar a vossa vida mais fácil!


Há muito boa gente que se queixa dos preços exorbitantes que a CP pratica, mas o que muitos camaradas não sabem é que estes nossos amigos praticam uma espécie de happy hour, onde as pessoas não precisam de pagar o habitual bilhete, apenas precisam de pôr em prática um pouco daquilo que aprenderam nas aulas de educação física que frequentaram ao longo da vida e saltarem umas barreiras que a CP colocou para o efeito.
Esta Happy Hour está em vigor a partir do momento em que o céu escurece até ao último comboio parar.

Até lá tudo pode acontecer, levarem com uma bola na cabeça, um gajo qualquer cair em cima de vocês, resultante da porrada que levou, ou até ouvir uma valente kimzombada para nem darmos pelo tempo passar.

A CP não olha a meios para que os passageiros tenham uma viagem inigualável!

Já para não falar que é um incentivo à atividade física, numa altura em que a nossa sociedade vê-se ameaçada pelo fantasma do sedentarismo.

Portanto, não fiquem a ver os comboios passar!

Até mais,


O Renascimento!

Saudações, camaradas!


É verdade! Estou de volta! Não sei por quanto tempo, mas espero que consiga escrever mais do que uma pessoa normal nos tempos que correm. (Talvez tenha de rever os meus objectivos...)

Ao fim de dois anos, sim, não esperei 3 para não ter de pagar copyright. Eu sei que o tempo não é bem o mesmo, mas como estamos a usar o mesmo algarismo nunca se sabe.

Enfim... espero que vos ilumine com a minha excentricidade, randomness e iletrismo.

Até lá,

cenas.

26.5.15

Big Brother

Olá lagartixas, hoje vou fazer um post tipo redes sociais, aqui vai baseando-me em factos que podem ou não ser verídicos:

Aquele momento em que falamos com uma pessoa que nunca vimos na vida e essa pessoa diz que nos acompanhou todos os passos desde a escola primária até ao mortuário.
Já para não falar que conhece toda a tua família, o pai, a mãe, a tia, o cão, o avô, a avó, vocês percebem.
Really scary shit mates.


O meu dever está cumprido, está na hora de ir com as meninas, até mais!

19.5.15

Factor Ray-Ban

Apanhai-vos não foi? Tudo em inglês e tal, só para parecer que é um blog internacional bué in e cenas, mas não, é só mais um tuga com demasiado tempo livre.


Enfim, posto os divaganços de parte, vamos ao assunto que nos traz cá hoje. Sim, são eles. Os all mighty Ray Ban, coisa que eu, ingenuamente pensava que o comum dos mortais jamais poderia almejar adquirir uns.
Para mim, quem tivesse uns era como se tivesse uma vivenda em Cascais. Aparentemente não. Dou por mim por onde passo a verificar que todas as pessoas com óculos, 90% delas têm Ray Bans. Sim, Ray Bans, não "Rabanas" que se vendem em todos os locais propícios a transacções, tipo: supermercados, praças, praias e afins... São mesmo daqueles a sério. Não é daqueles perdes 10% da visão sempre que os usas.

Perguntam agora vocês: "Boa, mas isso tudo a propósito de quê palhaço?"

E eu, muito humildemente responderia-vos:

Fala bem, conheço-te para falares assim c@\o/!?


Kidding, apenas comprei uns e aparentemente tornamos mais sensíveis ao tema. Bastante importante por sinal.







P.S: Queria escrever camelo, só que o portátil bloqueou para variar.