26.5.15

Big Brother

Olá lagartixas, hoje vou fazer um post tipo redes sociais, aqui vai baseando-me em factos que podem ou não ser verídicos:

Aquele momento em que falamos com uma pessoa que nunca vimos na vida e essa pessoa diz que nos acompanhou todos os passos desde a escola primária até ao mortuário.
Já para não falar que conhece toda a tua família, o pai, a mãe, a tia, o cão, o avô, a avó, vocês percebem.
Really scary shit mates.


O meu dever está cumprido, está na hora de ir com as meninas, até mais!

23.5.15

Tinder

Ora boas caros random... cenas? Bem, ainda estou a trabalhar nisto rapaziada. Toda a gente tem de ter algum nome fofi para tratar a sua audiência, o que no meu caso provavelmente não deverá ser problema porque com certeza não passará de bola (o). Ao vivo funciona melhor.

Bem, o vosso caro amigo decidiu-se aventurar pelas novas redes sociais, e a primeira coisa que constato é:

Porque raio as pessoas dão o endereço do Instagram aí? Está mais in? O Face é passado? É que estão a fazer pouco das pessoas que têm um smartphone equivalente ao Nokia 3310 com o snake. Só que a única diferença é que acho que o smartphone dá para jogar a cores. Bem, também não é assim tão mau, digamos que apps não são o forte dele. E aqui temos de fazer uma escolha, ou bem que instalamos o Instagram ou o Tinder. Como é que fazemos azeitonas (humm... muito fraquinho, tenho de continuar a "mandar" para o ar)?

Bem, fica a pergunta no ar. Até mais!

19.5.15

Factor Ray-Ban

Apanhai-vos não foi? Tudo em inglês e tal, só para parecer que é um blog internacional bué in e cenas, mas não, é só mais um tuga com demasiado tempo livre.


Enfim, posto os divaganços de parte, vamos ao assunto que nos traz cá hoje. Sim, são eles. Os all mighty Ray Ban, coisa que eu, ingenuamente pensava que o comum dos mortais jamais poderia almejar adquirir uns.
Para mim, quem tivesse uns era como se tivesse uma vivenda em Cascais. Aparentemente não. Dou por mim por onde passo a verificar que todas as pessoas com óculos, 90% delas têm Ray Bans. Sim, Ray Bans, não "Rabanas" que se vendem em todos os locais propícios a transacções, tipo: supermercados, praças, praias e afins... São mesmo daqueles a sério. Não é daqueles perdes 10% da visão sempre que os usas.

Perguntam agora vocês: "Boa, mas isso tudo a propósito de quê palhaço?"

E eu, muito humildemente responderia-vos:

Fala bem, conheço-te para falares assim c@\o/!?


Kidding, apenas comprei uns e aparentemente tornamos mais sensíveis ao tema. Bastante importante por sinal.







P.S: Queria escrever camelo, só que o portátil bloqueou para variar.