1.11.17

O Pedra Papel e Tesoura Basofeiro

Saudações rapaziada!

Eu sei, muito parra e pouca uva. (Não sei o que foi isto).


Bem, tenho reparado num fenómeno bastante interessante: o medo dos escurinhos pelos cães. Em curtos meses vislumbrei já alguns casos (dois) de escurinhos que borraram a cueca quando dão de caras com a Lassie (os melhores vão entender).
Ao princípio achei que estavam só no gozo, mas quando vejo o empenho do moço em arranjar um sítio alto para se enfiar, mudei de ideias.

Tendo isto em conta, a minha cabecinha engendrou uma alternativa ao clássico pedra, papel, tesoura, o escurinho, cão e o polícia. Acho que não preciso de explicar as regras.




P.S: Caso exista alguém que fique ofendido, não foi meu intuito. Não sou racista, e não planeio ser num futuro próximo, para ser sincero até gostava de ser escurinho, era sinal que tinha de me esforçar menos no treino.

Vá, abraços amigos!

12.9.17

Com fatos não há argumentos

Saudações lusitanas, caro não leitor deste blog.

Há um assunto que me tem vindo a perturbar desde algum tempo para cá. E esse assunto, como devem calcular, é o uso do fato. Eu sei que este tema não lhe dirá muito se for uma pessoa do sexo feminino, porque quase que pode ir de pijama trabalhar que ninguém quer saber, agora os homens estão confinados às camisas, fatos, gravatas e esses adornos que ninguém se lembraria sequer de pôr numa árvore de natal.

Envergar um fato, é um ato de masoquismo para consigo mesmo, é que vejamos: no verão a pessoa que utilizar um parece que gera uma réplica das cataratas do niagara debaixo dos braços e no inverno congela, porque não é suficientemente quente. Eu sei que vão dizer algo do género: "pois, mas tens os pull overs para vestir por cima da camisa e blá, blá, blá", mas isso não é prático.
É só parvo.

Fui, meu povo.




(Gostaram do título de bestseller? Já vou concorrer com o José Rodrigues dos Santos em território nacional)

21.7.17

Fenómeno

Saudações, pessoas que não se dão ao trabalho de aceder a este blog.



Como já devem saber, uma vez que já foi difundido por toda a imprensa nacional e internacional, só faltando a local (a minha vizinha fazê-lo), o vocalista dos *sniff* *sniff* Linkin Park foi com as meninas (morreu, em português de portugal e do Brasil também, acho eu).
Isto quase que faz lembrar o Angélico Vieira, só que pronto falha aos 99% o loading, como sempre.

O meu eu adolescente emo deve estar quase a comprar um pin a dizer quaquer coisa má da humanidade, cortando os pulsos ao mesmo tempo que ouve o Meteora aos altos berros.

Pelo que li, o nosso amigo gostava bastante do vocalista dos Audioslave que se suicidou há pouco tempo. Espero que isto não cause um efeito dominó, se não não há quem vá ao Rock in Rio tocar!


E pronto, é isto.





4.5.17

Uma viagem aos confins da Internet

Estava eu a navegar pelas interwebz desta vida quando dou de caras com um site cuja função é dizer ao utilizador se a sua celebridade favorita está num relacionamento e quais os seus relacionamentos anteriores, dizendo até o signo.  Sim, está na altura de fazer umas linhas de silêncio para encarar a dura realidade.















Nem tudo é mau, sempre podemos fazer rivalidades com os nossos amigos, e dizer que a nossa celebridade favorita está à frente no rank, das mais procuradas? God. Isto põe-me doente.
Será que isto significaria a queda das revistas cor-de-rosa para o mesmo buraco que os videoclubes cairam e que as revistas das meninas estão prestes a ir atrás também? Não percam o próximo episódio porque nós... vocês sabem.









3.5.17

Condução = †?

Saudações, pessoas (inexistentes) que lêem este blog!


Nos últimos dias, enquanto existia alegremente nas aulas do código (e não, não é o penal) a instrutora, enquanto falava das prioridades, disse algumas frases interessantes, como: "(as prioridades) não são um direito!" e "o mais importante na condução é o próximo". 
Com isto, parece-me que as pessoas mais religiosas partem com vantagem para arrecadar a tão desejada licença. 

Embora esta aptidão acabe por ser desperdiçada, não vejo nenhuma figura icónica religiosa ligada ao automobilismo, talvez no futuro possamos ter um padre ou um rabino a dar o exemplo.

Até mais,


.

1.5.17

Life Hacks - CP

Saudações, para  quem conseguir chegar a este canto escuro da Internet!

Para compensar o vosso esforço, trago-vos algo que, quem sabe, pode tornar a vossa vida mais fácil!


Há muito boa gente que se queixa dos preços exorbitantes que a CP pratica, mas o que muitos camaradas não sabem é que estes nossos amigos praticam uma espécie de happy hour, onde as pessoas não precisam de pagar o habitual bilhete, apenas precisam de pôr em prática um pouco daquilo que aprenderam nas aulas de educação física que frequentaram ao longo da vida e saltarem umas barreiras que a CP colocou para o efeito.
Esta Happy Hour está em vigor a partir do momento em que o céu escurece até ao último comboio parar.

Até lá tudo pode acontecer, levarem com uma bola na cabeça, um gajo qualquer cair em cima de vocês, resultante da porrada que levou, ou até ouvir uma valente kimzombada para nem darmos pelo tempo passar.

A CP não olha a meios para que os passageiros tenham uma viagem inigualável!

Já para não falar que é um incentivo à atividade física, numa altura em que a nossa sociedade vê-se ameaçada pelo fantasma do sedentarismo.

Portanto, não fiquem a ver os comboios passar!

Até mais,


O Renascimento!

Saudações, camaradas!


É verdade! Estou de volta! Não sei por quanto tempo, mas espero que consiga escrever mais do que uma pessoa normal nos tempos que correm. (Talvez tenha de rever os meus objectivos...)

Ao fim de dois anos, sim, não esperei 3 para não ter de pagar copyright. Eu sei que o tempo não é bem o mesmo, mas como estamos a usar o mesmo algarismo nunca se sabe.

Enfim... espero que vos ilumine com a minha excentricidade, randomness e iletrismo.

Até lá,

cenas.